Projeto de lei de Nininho quer promover debate e incentivar agricultura irrigada em Mato Grosso

 

Rico em água e com potencial inexplorado, Mato Grosso tem potencial para ampliar área irrigada em até quatro milhões de hectares e se tornar referência nacional

 

A Comissão de Agropecuária, Desenvolvimento Florestal e Agrário e de Regularização Fundiária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou o parecer favorável ao projeto de lei de autoria do deputado estadual Ondanir Bortolini – Nininho (PSD) que estabelece o Dia da Agricultura Irrigada no Estado. Este projeto visa promover e reconhecer a importância da agricultura irrigada para a economia e a sustentabilidade de Mato Grosso.

Segundo Nininho, a exemplo de estados como Bahia, Piauí e Tocantins, onde grandes áreas irrigadas permitem colheitas múltiplas ao ano, Mato Grosso também possui um potencial hídrico significativo que ainda não é plenamente aproveitado. Atualmente, as principais culturas irrigadas incluem soja, algodão, feijão, milho e cana-de-açúcar.

“Esses estados têm imensas áreas irrigadas e fazem a colheita pelo menos três vezes ao ano. Nós temos aqui em Mato Grosso um estado riquíssimo em água, com três biomas e com dificuldades para licenciar o pivô. Quero fazer um trabalho, mostrar o porquê lá pode tudo e aqui não pode quase nada”, destaca o parlamentar.

Nininho reforça que Mato Grosso dispõe de três unidades hidrográficas principais. A região Hidrográfica do Paraguai abrangendo 19,6% da superfície estadual, a região Hidrográfica Amazônica com 65,7% do território e a região Tocantins Araguaia com 14,7% da superfície.

ÁREA IRRIGADA

Mato Grosso conta hoje com 180 mil hectares de área com produção irrigada, o que representa cerca de 1% da área total cultivada no território. Nininho afirma que o Estado tem potencial de ampliação que pode chegar a quatro milhões de hectares. O deputado enfatiza ainda que a criação do Dia Estadual da Agricultura Irrigada é uma estratégia para incentivar a discussão e o investimento no setor, garantindo maior produtividade e safras mais estáveis, mesmo em períodos de seca.

“A agricultura irrigada garante maior produtividade e safras mais estáveis, mesmo em períodos de seca, garantindo, por exemplo, uma terceira safra anual de soja. Isso possibilita impacto econômico para Mato Grosso, com geração de renda, emprego e contribuição significativa para o PIB do Estado”, explica Nininho. Ele reforça que seu projeto de lei reflete um compromisso em reconhecer a importância estratégica da agricultura irrigada para Mato Grosso.

Nininho comenta que a medida vai além de uma simples celebração. Ao estabelecer uma data dedicada a este setor, segundo o deputado, a proposta visa promover a conscientização sobre a necessidade de investimentos, inovações e boas práticas na irrigação. “A agricultura irrigada desempenha um papel fundamental na economia do Estado, contribuindo significativamente para a produção de alimentos, a geração de empregos e a renda rural”, pontua.

ESTUDOS

A agricultura irrigada também pode incentivar a pesquisa e o desenvolvimento de tecnologias agrícolas inovadoras. A agricultura irrigada está frequentemente na vanguarda da adoção de tecnologias avançadas, como sistemas de irrigação de precisão e monitoramento de culturas. “Precisamos conhecer nossas potencialidades na irrigação, avançar e nos mantermos Mato Grosso na liderança da produção de grãos”, argumenta Nininho.

A proposta do deputado reflete um movimento mais amplo para valorizar a agricultura irrigada no Brasil, onde estados como Minas Gerais, Goiás e Bahia já possuem extensas áreas dedicadas a esta prática. Com a aprovação do projeto, Mato Grosso se alinha a essa tendência, buscando maximizar seu potencial hídrico e agrícola.

Em resumo, a instituição do Dia da Agricultura Irrigada no estado de Mato Grosso representa uma medida de grande relevância para a economia, a sustentabilidade e a identidade regional. “É uma iniciativa que pode beneficiar tanto os agricultores quanto a população em geral, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do estado”, garante Nininho.

Redação: Sérgio Ober

 

 

 

Matérias Relacionadas

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *