Home / Destaque / ALMT – Deputado abre os trabalhos da Comissão de Agropecuária e destaca números da cadeia produtiva

ALMT – Deputado abre os trabalhos da Comissão de Agropecuária e destaca números da cadeia produtiva

Regularização ambiental e fundiária deverão ser pauta da próxima reunião da comissão

Nesta quinta-feira (14), aconteceu a primeira reunião da Comissão de Agropecuária, Desenvolvimento Florestal e Agrário e Regularização Fundiária. Na reunião ordinária, ficou determinado pelos membros que a equipe técnica fará um convite para a secretária estadual de Meio Ambiente, para o presidente do Incra e para o presidente do Intermat para participarem da próxima reunião, no dia 3 de abril.

Os chefes dos órgãos deverão responder questionamentos sobre a regularização ambiental e apresentar um panorama das questões fundiárias no estado.

De acordo com o presidente da comissão, deputado Ondanir Bortolini – Nininho (PSD), será muito importante a participação dos convidados para esclarecer dúvidas, apresentar a atual situação da regularização ambiental (CAR) e da regularização fundiária (APF).

O presidente ainda ressaltou a importância do início dos trabalhos para dar celeridade principalmente nos processos de regularização fundiária.

“Este trabalho tem muito a contribuir nesse momento de dificuldade que vive o estado. Precisamos fazer com que aumente a arrecadação e a geração de emprego. E para isso iremos trabalhar dando celeridade nos processos de regularização, porque quando regulariza uma área de um cidadão, que espera há mais de 15 anos, ele poderá com o título na mão buscar linha de crédito, fazer projeto de manejo, de desmate e daí sim produzir gerando emprego e renda”, disse Nininho.

O presidente levou à comissão a notícia de que o estado de Mato Grosso, no mês de fevereiro, foi o campeão de produção de carne bovina. “Presidi a CPI dos Frigoríficos e trabalhamos para quebrar o monopólio que existia na cadeia de frigoríficos, o que fez com que novas plantas abrissem e então o credenciamento dessas plantas para exportação, elevando o estado ao patamar de campeão em exportação de carne bovina”, disse o parlamentar.

“Na CPI fizemos um trabalho para elevar a alíquota do ICMS na comercialização do boi em pé para ser exportado, a alíquota que era de 4% passou a ser 7%, e isso foi fundamental para fortalecer a indústria da carne no estado”, lembrou Nininho.

Produção de carne bovina – A exportação de carne bovina atingiu os melhores índices no mês de fevereiro com uma receita de US$ 87,97 milhões provenientes do embarque de 23,4 mil toneladas em 2019. Este é o melhor resultado desde 2014 e coloca Mato Grosso na liderança de exportações brasileiras de carne. (Fonte: Sindifrigo)

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*